Redes Sociais. Para que vos quero.

Partilha-se muito, e fala-se pouco.

A Internet. As Redes Sociais. E agora podíamos ficar aqui só um minuto a pensar nestas duas coisas, e porque partilha-se muito, e fala-se pouco.

Trabalho com redes sociais todos os dias, utilizo o email a toda a hora, vou ao Google quase de hora a hora, uso o WhatsApp, tenho grupos no Viber… e está sempre tudo a apitar, a tocar, a receber mensagens, emails, notificações. Estou sempre ligada. Mas cada vez mais penso que de tanto estarmos ligados, nos desligamos. As nossas mensagens são curtas, sucintas, não lemos mais do que dois parágrafos [estou a ser generosa], partilhamos tudo, mesmo sem ler.

Vivemos de textos, partilhas, daquilo que os nossos olhos vêem e lêem, mesmo sem termos a certeza se é real, ou mesmo sendo real, se estamos a receber a mensagem certa. Porque todos os textos, têm as suas interpretações, e o que uma fotografia pode parecer para mim, poder ser totalmente recepcionada de outro modo para outra pessoa. E, ao seguirmo-nos pelas redes, vamos fazendo parte da vida uns dos outros (ou não) e vamos assistindo, lendo, partilhando, mas ao mesmo tempo vamo-nos afastando. Porque o discurso não é directo, para mim ou para ti, é igual para todos.

Fazemos um like, um smile num comentário, e estamos conectados — acabámos de ter uma conversa apenas com um like — é como dizer adeus, para alguém que está do outra do lado da estrada. Sei que estou a falar de mim, que também sou frequentadora destes “estabelecimentos”, vou tentar melhorar.

São tempos modernos, que nos trazem novas pessoas à nossa vida, exactamente através destas tecnologias, mas que tanto vêem, como vão. E outras que ficam.

Tenho a sorte de ter conhecido bastantes, mas perdi-as depois pela mundo dos 500 mil seguidores. Mas o que vem à rede é peixe, e o peixe que ficou é bom!

1 comentário
Artigo Anterior
21 Junho, 2017
Artigo Seguinte
21 Junho, 2017

1 comentário

  • Porque devemos de ter uma secretária sem computador – Tribe Land

    […] É complicado ter uma rotina de trabalho, sem estarmos constantemente a ser “interrompidos”, ou pelas notificações, ou mesmo pelos nossos desvaneios de que entretanto fomos ali só espreitar o que tem o facebook de novo, ou o Instagram. A eterna questão de estarmos sempre online, e on fire, um pouco no seguimento do partilhar muito e falar pouco. […]

Deixar comentário

Instagram

  • Tudo começa por uma ideia que passa depois para o papel. E depois é construir 🙌🏻 #vaiacontecer #abasestudio
  • Mummy little helpers 👭Os mestres de obra vieram fazer a inspecção 😂
  • Não tem sido combinado nem de propósito mas o início de setembro tem sido marcado por fotos deste género 😅 a sintonia que me move, assim me puxa para tal, e mais uma vez setembro vai ser o meu mês de concretizações pessoais! Principalmente de crescimento. São tantas as novidades e mudanças que até tenho medo de as começar a contar 😁 mas amanhã já começam as novidades! 🙌🏻
  • Todos me querem mudar o chão. Está em bruto, tem buracos, riscos e está tordo. Mas fazer o quê? Eu gosto dele mesmo assim! Nem tudo é perfeito e direito mas sim diferente e com personalidade. E por agora é a mesa de trabalho 😅#ochaofica
  • Nunca foi tão importante para mim apoiar-me e receber conselhos de várias pessoas como nesta altura. Hoje começo uma nova etapa de tudo… de mim, do meu trabalho, das pessoas. Basicamente uma nova etapa na minha vida! Tenho um discurso na cabeça ao estilo de “óscares” com nomes que tenho de mencionar e acima de tudo agradecer, porque de facto tenho tido o apoio de muitos e companhia ao longo destes últimos tempos. Mas hoje, começo por brindar a uma só pessoa, a mim. Por ter a sorte de me cruzar com vocês, por ter o privilégio de trabalhar grandes projectos, e por partilharem comigo os vossos sonhos. Hoje partilho o meu: aqui vai nascer um novo espaço! 
E como prometido, e o primeiro conselho que tive, começo assim, um brinde a todo este movimento. O resto vem. #brindemos
  • I'm so doomed 😬 #homemadegin 🍸🙈😜

Follow Me!