Category

A Tribo também escreve

A Tribo também escreve

Eu mudo, tu mudas, ela muda.

Quem muda teu amigo é. Foi isso mesmo que aconteceu, o Muda de Página depois de mudar tantas pessoas mudou também. Sim, porque o nosso trabalho não é mudar plataformas é mudar pessoas, marcas, sentimentos. A mudança é boa, faz bem e faz-nos crescer.
E hoje dia 1 de Setembro dou pulos de alegria por ver este nova mudança da Sílvia. Ela sabe disso: não havia outro dia, outra desculpa, outro trabalho, era hoje que tudo tinha de estar online. Era hoje que mudava [e mudou].
Agora o Muda de Página está mais crescido, mais fácil de navegar, mais perto de vocês e com um portfolio organizado e simples de consultar. Esta mudança é natural, é uma evolução normal de uma marca, um passo que era necessário. Sabermos e identificarmos a altura para fazer esta mudança é muito importante. Não se muda todos os dias, mudamos quando é necessário, quando percebemos que podemos chegar mais longe.
Viva a mudança. Muda tu também.

Filipa Simões de Freitas

1 comentário
A Tribo também escreve Redes Sociais. Para que vos quero.

Instagram agora avisa quando os nossos favoritos publicam uma foto.

Quando seguimos muitas pessoas no instagram nem sempre vemos tudo o que queremos e por vezes há pessoas que gostamos mesmo de seguir e que não queremos perder as suas fotos.
Agora já podem receber uma notificação cada vez que os vossos instagramers preferidos publicarem uma foto.
Simples. Basta ir ao perfil da pessoa e no canto superior direito onde têm 3 bolinhas, têm várias opções: block user/ report inappropriate/ copy profile URL / turn on post notifications.

https://instagram.com/pippinha/





Sem comentários
A Tribo também escreve Redes Sociais. Para que vos quero.

Facebook estás a ficar muito mauzinho

Não é bem o facebook mas sim nós os utilizadores. Pelo menos o meu feed de publicações está a ficar cada vez mais deprimente [e não estou a falar das fotos das férias – dos outros] mas sim das históricas macabras e tristes que cada vez se partilha mais. Ou são acidentes, carros pelos ares, animais a ser torturados, crianças a chorar, sei lá… Às vezes mesmo fazendo um longo e rápido scroll não há uma única alegria. Eu estou no facebook para rir, para me abstrair do trabalho, da rotina, do stress, para manter o contacto com as pessoas, para inspirar outras, e não para ficar deprimida com a quantidade de vídeos e fotos tristes que se publicam. Além de que – diz-me o que partilhas, dir-te-ei como és – faz todo o sentido.

Imaginem: é segunda-feira, recebo uma foto destas da minha amiga Rita pela manha… Não é sinal que o dia vai logo correr melhor? Aquilo que vemos e que chega até nós influencia-nos bastante e pode determinar logo o nosso estado de espirito para o resto do dia.

Por isso, cada vez mais passo pelo facebook, já nem é a primeira opção quando me ligo. E sabem que mais? Ali no instagram é bem melhor 🙂
https://instagram.com/pippinha/

foto CV Love

2 Comentários
A Tribo também escreve Vida de Freelancer

Agosto. Trabalhas ou estás de férias?

Meu querido mês de Agosto,
Eu gosto de ti, a sério que gosto. Gosto do calor que trazes, dos dias grandes e das noites quentes. Gosto da ideia que todos os dias são “casual day” e que o calor é desculpa para andarmos à fresca. Gosto das esplanadas ao final do dia, dos gelados como sobremesa e dos encontros com os amigos a qualquer hora. Gosto quando os planos de fim-de-semana passam para durante a semana e parece que o tempo duplica. Mas também gosto do trânsito, ou a falta dele, de não haver fila para a praia, de chegar a Lisboa bem rápido e da cidade parecer meio deserta. Sim, gosto ti Agosto mas também gosto de trabalhar. A verdade é que poucos trabalham, os emails reduzem, os telefonemas também e nós temos tempo. Tempo para planear, pensar no futuro e organizar. Preparamos tudo para Setembro, para uma nova entrada no ano, preparamos até mais do que a passagem de ano. Agosto, és um bom mês e eu gosto de ti [é claro que não trabalho numa gelataria].

foto CV Love

Sem comentários
A Tribo também escreve Vida de Freelancer

Eu em Lisboa, ela em Braga.

Nunca a vi, pelo menos pessoalmente. Um dia recebi um email com um CV e portfolio e uma bonita carta de apresentação. Respondi e tive resposta de novo. Sem pedir nada recebi uma ajuda num trabalho e desde então temos vindo a trabalhar juntas. Fizemos uma vez uma video conferência, sei que é morena com ar exótico e com um sorriso simpático. Não falamos por facebook nem por instagram, nem por telefone, apenas escrevemos, trocamos palavras, ideias e sonhos. Em cada trabalho que fazemos contamos um pouco mais de nós, eu sou de Lisboa ela de Braga e mesmo assim estamos mais próximas que o meu vizinho de baixo.
Tem sido um pilar muito importante e uma grande ajuda para a Lance e aqui para o blog, ela é a minha copy, que me escreve, que escreve para os meus clientes, amigos e família, que sabe usar as palavras certas no momento certo. Sim é possível trabalhar à distância, alimentar amizades e fortalecer ideias. Sim é possível crescermos enquanto freelancer e enquanto marca sem termos sítio fixo porque afinal o nosso trabalho tem asas para voar e pernas para andar. O nosso escritório é onde estamos e as pessoas estejam onde estiverem estão sempre connosco.
Sim é bom conhecer novas pessoas, que gostam de escrever e que nos escrevem, que nos caiem do céu e nos surpreendem todos os dias. E hoje quando o meu amigo dos correios tocou à porta trazia uma encomenda cheia de presentes, todos com os nomes das miúdas cá de casa. Cada embrulho foi certeiro para cada uma de nós, escolhidos a dedo e não podiam ser melhores.
Isto é uma felicidade muito grande e uma surpresa maior que o dia de Natal. Obrigada Mónica.

Sem comentários
A Tribo também escreve Vida de Freelancer

Enquanto somos novos

É filme de sábado à tarde, de domingo de manhã ou mesmo para ver durante a semana mas é giro e deixo a sugestão. Diga-se de passagem que o que me chamou a atenção foi mesmo o título, não que esteja a atravessar uma crise de “meia” idade mas porque se nos pusermos a pensar muito na nossa idade somos capazes de ficar um pouco melancólicos, vá.
Dei por mim esta semana a fazer o seguinte exercício: de pensar que quando as minhas filhas tiverem uns 20 anos eu já vou ter a idade da minha mãe que já conta com netos. Os tempos podem mudar mas não espero que aos 20 anos as minhas filhas já me dêem netos, espero mesmo que não. Ok, podia ter tido filhos mais cedo mas não é por aí, não me arrependo das decisões e dos timings que vivi. Viajei muito, namorei muito, trabalhei muito e continuo-o a fazer isso tudo mas agora a 4 e de barriga cheia.
O que me deixa a pensar é o que vem a seguir, daqui a 10 ou 20 anos, estaremos a fazer o que fazemos agora? A verdade é que não conheço muitos ou quase nenhuns designers com mais de 50 anos. Será esta uma profissão demasiado jovem ou daquelas que tem os dias contactos, já que assistimos hoje a um grande número de novas profissões?
Assim sendo fica a sugestão do filme para darmos umas gargalhadas e que cai bem agora para se ver nas férias. By the way a banda sonora não lhe fica atrás.
Filipa Simões de Freitas

Sem comentários
A Tribo também escreve Redes Sociais. Para que vos quero. Travel

Enjoy it . um blog de referência e dicas para San Diego.






Vamos às apresentações, o blog enjoy it, é um dos blogs americanos que costumo seguir, mais até pelo instagram. No geral este blog fala de tudo um pouco, é escrito pela Elise desde 2005. Os vários temas que aborda no blog são um compilar de situações e dicas que dão imenso jeito, seja para a casa, para o trabalho, para pequeno negócios, fotografia, família e por aí fora.

É interessante como este blog consegue captar a atenção dos leitores, além da escrita, os temas aqui abordados são interessantes e úteis e aprendemos sempre mais alguma coisa. O uso da fotografia também é de salientar pois existe um cuidado muito grande com a boa apresentação de cada artigo no blog. Este blog é por si só uma boa referência a seguir.

A Elise lançou em Maio um livro mas não é um livro qualquer é o Get to Work Book. Uma agenda em forma de planing para ajudar exactamente a gerir melhor o nosso negócio, as nossas tarefas, o nosso dia-a-dia. O Get to Work Book tem-se espalhado por todo o mundo e as encomendas não param.

Eu já tenho o meu, já ando em fase de testes para me organizar melhor e estou a preparar um review do livro para verem em pormenor como está feito.


Deixo aqui uma pequena entrevista que fiz à Elise e que tão prontamente respondeu com muita simpatia.


1. How did you get the idea for creating the book?
I was thinking about writing a goal setting book, but realised I would rather create something that helped people actually set goals vs. just talk about setting goals.


2. Since the concept idea till the final, who much time did it take?
I had the idea in late August 2014 and began shipping the books on May 18, 2015. So about 9 months!

3. Is the “Get to work book” spreading love all over the globe? Which was the most unexpected country that order the book?
I hope so!! Nothing crazy unexpected but I’ve shipped to 27 countries so far.

4. What is the social network that you use more? Is Instagram a good tool of advertising to you?
I use Instagram the most for sure. I really enjoy it both as an outlet and as a way to find new people and be inspired. It’s the primary marketing tool for GET TO WORK BOOK for sure.

5. Whats is the most comum theme that your followers read or search in your blog?
great question! I think people come for various reasons. Some want recipes. Some want crafts. Some want home decor. Some want small business or goal setting. Some want to hear about my family life and daughter. I post about so many varied things and the only link is that I love them all.

6. San Diego – what not to miss?
we have such great restaurants and are actually known for our breweries! Here’s a link to a small list of our favorite spots.

3 Comentários
A Tribo também escreve Vida de Freelancer

Já nasceu. Vamos lá anunciar.

O nascimento de um bebé é sempre uma alegria e uma boa notícia que merece ser divulgada e ideias giras não faltam para fazer este tipo de anúncio. Talvez seja por estarmos a cultivar ainda mais a nossa cultura visual [pinterest you are guilty] mas temos assistido a um número grande de anúncios de nascimento bem originais e engraçados. A verdade é que até nos dá algum gozo tentar fazer um postal giro que vimos na net ou a tentar tirar uma fotografia igual à que vimos no pinterest.
Mas sem fotos, sem cores e sem muito para dizer aqui fica esta ideia tão simples e tão bonita – The Birth Poster – um poster com uma simples e elegante ilustração à escala que relata a data, os centímetros e o peso do bebé. Existem 4 ilustrações diferentes todas elas com um registo muito parecido. Esta ideia chega-nos de um casal de Estocolmo que resolveu criar este bonito poster e vender online. Todos têm o mesmo valor e enviam worldwide.

Outras ideias igualmente engraçadas e fáceis para fazermos em casa.

Filipa Simões de Freitas
Sem comentários
A Tribo também escreve Faz isto na tua marca

2016 já chegou. Está na altura de preparar as nossas marcas para o próximo ano.

É verdade, 2016 já está aí e está na altura de começar a olhar para o calendário [literalmente].
Fazer um calendário é ainda uma boa prática de comunicação, um material bonito e útil que podemos oferecer aos nossos clientes ou até vender como um produto da nossa marca. Mas a verdade é que só nos lembramos disto no final do ano.
Se estão a pensar fazer um calendário para 2016 já deviam de estar a faze-lo e não apenas a pensar. Esta é a altura do ano em que se começam a desenhar os calendários para o próximo ano e para entrarem em produção antes mesmo das férias de verão.

A prestigiada marca Rifle Paper Co. já tem agendas para 2016 para venda e planners para “preorder“. É assim que se faz negócio 🙂

No ano passado chegou até mim um calendário da Simplesmente Branco e não podia ser outra coisa senão uma peça bem bonita que mereceu todo o destaque no atelier da Lance. É um A3 com todos os meses de 2015, uma visão rápida do ano que está na parede do cowork e acessível a todos. Bonito, bem feito e que foi uma surpresa para lá de boa. É este o efeito de surpreender e de mimar os nossos clientes.

Porquê fazer calendários?
1. Uma peça bonita e bem feita surpreende sempre quem a recebe.
2. Calendários vão sempre existir pois existe essa necessidade – há que aproveitá-la.
3. Planear com tempo permite criar uma peça original e bem conseguida.
4. Surpreender e ser o primeiro “ainda” é um factor diferenciador.
5. Mimar os clientes vale mais do que qualquer publicidade.

       Rúbrica de:

Sem comentários

Instagram

  • Hello weekend! 😊
  • Pequeno esquimó ❄️
  • Tudo de quarentena em casa! 😷🤒 não parece mas está tudo doente...
  • Sunday’s at work and I like it. A minha Base tem estado tão bonita e colorida nas últimas semanas! 😁👉🏻 @ireneillustrationschool
  • Always looking forward!! I’ve been working on a new studio. My design studio @abasestudio 😊 the doors are now open. E houve festa, casa cheia e eu e a @ritacvlove terminámos a noite a dar cabo das pipocas da @joanamlimao 😜 📷 @rscapture 💄 @lara.mourisca
  • Monday's like this 😍 começar a semana assim e pensar que setembro não passou, ultrapassou-me sim por todos os lados e o tempo correu sempre à minha frente. 😂

Follow Me!